quarta-feira, 20 de novembro de 2019

TRANSEI VOM MEU PRIMO

Aconteceu em 2016 quando eu tinha acabado de completar 18 anos, eu tenho um primo mais velho que começou a dormir aqui em casa. Ele tinha 35 anos e estava ficando por aqui por um tempo. Eu sempre senti vontade de fazer alguma coisa com ele, ele parecia ter uma pica genuinamente gostosa de macho buceteiro. Certo dia ele ficou na sala assistindo tv até umas 02:30 da manhã. No outro dia eu ia trabalhar mas fiz companhia para ele até ele dormir, desliguei a TV e não resisti...ele estava dormindo de barriga pra cima com aquele volume gostoso, primeiro fui acariciando o pau dele por cima do shorts pra ver se ele não acordava e depois abri o shorts. O PAU dele ainda estava mole mas assim que eu passei a língua aquilo foi endurecendo, além de grande foi ficando grosso. Lambia bem gostoso e ele continuava de olhos fechados. Gozou bem gostoso e virou para o lado e continuou dormindo. No outro dia ele olhou para a minha cara como se nada tivesse acontecido.

QUERIA SER MULHER

😈CONTO ERÓTICO😈

🔥Paixão Vira-Lata !!🔥

Sentei na cama com as pernas bem abertas.Coisa de homem!Estava esperando ansioso minha namorada sair do banheiro para realizar um fetiche meu!E lá estava Daniele vestida com tudo o que havia lhe dado.Uma mistura de inocência e pecado.Lingerie branca,cinta -liga combinando e uma ... longa coleira!Ou seja,se encontrava do jeito que eu gosto,completamente submissa às minhas vontades.Comecei a alisar meu cacete sobre a cueca.Não conseguia mais esconder minha excitação,só de ver aquela cena:minha cadelinha vindo de joelhos,lambendo os lábios,louca para me...chupar!
-Venha cá e me satisfaça,sua cachorra!
E Daniele veio rastejando lentamente na minha direção.Escutava apenas sua respiração ofegante a a corrente em seu pescoço arrastando no piso do quarto.Segundos depois,ela estava com a cara enterrada entre minhas pernas.Segurei-a pelos cabelos,ditando o ritmo do delicioso boquete.Daniele mordia a cabecinha,apertava as bolas para então me sugar sem pudor.A danadinha sabia do que eu curtia,nem era preciso gritar ordens...embora fosse aquilo que apimentasse a brincadeira.Daí,sem pensar duas vezes,peguei a coleira e a puxei para dar uma voltinha,exigindo que me obedecesse.Daniele rebolava o traseiro para lá e para cá,provocando meu instinto masculino mais primitivo.Era tão safada que deitou-se no chão como se pedisse carinho,mas na verdade ali de baixo tudo o que ela queria ver era meu pinto completamente ereto,inclusive...pingava!De repente,tive uma ideia louca,ordenei que abrisse a boca para tomar leitinho,no que ela rosnou como se fosse contra.Ah é?Num impulso eu mesmo,fui por cima e forcei aquele boquinha a se abrir,recebendo inesperadamente uma baita mordida na mão.Xinguei um sonoro "filha da puta",mas logo sorri por dentro.Minha cadelinha tinha incorporado o papel a risca.Tão no clima quanto,num tom autoritário e propositalmente ríspido a fiz não só sorver cada gotinha de esperma,como tb lamber cada um de seus dedos melados.Aproveitando a posição, puxei sua calcinha para o lado num puxão,não estava nem um pouco ligando  se tinha estragado aquela belíssima lingerie e com dois dedos invadi aquela bucetinha lisinha.Não resisti e cai de boca.Daniele começou a gemer e esfregar sua xota na minha cara de uma maneira muito intensa.Senti seu grelo durinho na minha língua e o melzinho escorrendo...em abundância feito uma cadela no cio.Nessa hora,só para incita-la ainda mais,parei,levantando-me.Fiquei com o maior tesão em vê-la soltar um ganido baixinho como se implorasse por seu dono.Caminhei devagar para o outro lado do quarto,só para que pudesse ouvi-la me seguindo com a coleira ainda presa ao pescoço.Olhei para a nossa cama.Não disse nada.Apenas meu olhar mandou que Daniele se posicionasse ali de 4!Enquanto ela passava,toda dócil,em retribuição,a libertei da coleira,notando tarde demais que tinha deixado marcas em sua pele macia.Se arrependimento,matasse!Puto da vida comigo mesmo decidi que precisava me redimir...e já!Percebi um sorriso no canto dos lábios de Daniele,quando me viu abrir a gaveta e pegar algo ali de dentro.Parecia saber o que viria,outro fetiche,por exemplo,algemas...mas estava redondamente enganada.Era um pequeno vidro de lubrificante.Foi o tempo de jogar um pouco na mão e depois despejar naquele cuzinho apertado.De tão surpresa,Daniel chegou a gritar em puro deleite,pensando ter recebido o meu jato forte, intenso e quente.Oh,mulher apressada.
-Calma,amor...só estou tentando facilitar o processo.
Ela riu como se não acreditasse que tivesse feito aquele tipo de confusão.Afinal,sabia o quanto eu era potente e quando realmente ejaculasse não seria aquele jatinho a toa que a deixaria subindo pelas paredes.Falando em perder o controle...Daniele quase chorou ao sentir cada apertão em suas tetinhas,cada dedada e cada cm de minha lingua dentro dela.Então,fiz aquilo que mais amo numa trepada.Segurei aquele rabinho gostoso e engatei na minha cachorra,socando forte,com urgência,fazendo Daniele uivar alto junto comigo no momento do gozo!Depois nos abraçamos e rimos...Mais uma fantasia realizada.A pergunta era:Qual seria a próxima?

PAGANDO UM BOQUETE NA ESCADA

*Pagando boquete pro esposo nas escadas da faculdade*😈🤤

❥🍷アℋȺ亇亇ƴ 💋❥ 
     ・゚♡゚・🍓・゚♡゚・
Mais um contos de sexo entre casais que curtem uma boa foda não importa onde estiverem. A sacana estava na sua aula de matemática na faculdade quando recebe uma mensagem do esposo:

– Amor ta na sala?
– To sim amor.
– Ta tendo aula no bloco B?
– Sim
– Tô na escadaria do 9º andar, vem aqui AGORA!
❥🍷アℋȺ亇亇ƴ 💋❥ 
     ・゚♡゚・🍓・゚♡゚・
Assim que chegou nas escadas combinadas a gostosa se depara com esposo de pau duro. Disposto a curtir mais uma aventura sexual com adrenalina e tesão a gostosa não pensa duas vezes. Cheia de tesão ela se ajoelha na frente do esposo e começa a chupa-lo. Com sua boca quente e gulosa e aquele olhar provocante a gostosa faz uma bela chupeta. Sempre passando a língua em vilta da cabecinha do caralho e o chupando todo com tesão.
❥🍷アℋȺ亇亇ƴ 💋❥ 
     ・゚♡゚・🍓・゚♡゚・
Sentindo que o maridão estava se contorcendo todo de tesão a vadia diminui um pouco o ritmo do boquete. Ver a cara de prazer do safado deixava a gostosa com a buceta molhada de tesão. Louca para sentir o gostinho de porra quente na boquinha a safada volta a chupar gostoso. São mamadas perfeitas e gulosas de um jeitinho que só ela sabe fazer. Seu sexo oral se revezava entre o caralho e as bolas do sortudo.
❥🍷アℋȺ亇亇ƴ 💋❥ 
     ・゚♡゚・🍓・゚♡゚・
Depois de uns 15 minutos de boquete amador totalmente perfeito o macho anuncio seu gozo. Sua mulher com cara de vadia abre bem a boca e pede que o esperma não seja desperdiçado nenhuma gota. Alguns segundos depois a safadinha está ali com a boquinha cheia de porra. Realizado o esposo se veste e se despede da esposa prometendo que a noite ele retribui o serviço. Um casal sacana e sem limites como esse são os que realmente curtem a vida de casal de verdade.🤤😈💭
❥🍷アℋȺ亇亇ƴ 💋❥ 
     ・゚♡゚・🍓・゚♡゚・

TRANSANDO COM O PRIMO E O MARIDO DORMINDO

Transei com meu primo enquanto meu marido dormia

Por: cinthia1 - Categoria: Incesto
 
Esse fato aconteceu de verdade, no ano passado, no apartamento de minha irmã ... Bem, tudo começou quando minha irmã me ligou avisando que ela e mais outra prima que faz aniversário na mesma época que ela, iriam dar uma festa pra comemorar o aniversário delas. Naquela época, as duas dividiam o apartamento ... Eu e meu marido, que adoramos uma badalação, aceitamos o convite mais do que depressa. Fiquei sabendo que ela havia convidado também, mais dois primos nossos que também moravam em outra cidade. Sem contar os amigos e amigas das duas. Chegou o fim de semana em que ia rolar o festerê e eu e meu amor nos preparávamos para ir pro apartamento de minha irmã, que ficava numa cidade há mais ou menos três horas de onde moro. Fomos numa sexta a noite, e só voltaríamos no domingo. Chegamos lá, jantamos, pegamos um cineminha, nós quatro: eu, meu marido, minha irmã e minha prima ... No sábado, acordamos e já foi uma correria total, com os preparativos da festa, estávamos todos atarefados ... À tarde, meus primos chegariam ... como estavam todos ocupados, tive que ir buscá-los na rodoviária, já que preferiram ir de ônibus, ao ter que dirigir horas pra ir e depois pra voltar ... Fiquei meio constrangida, já havia tido uma 'história' com um dos meus primos, e revê-lo depois de tanto tempo, me deixou um tanto envergonhada ... Vamos chamá-los de Bruno e Fabrício ... Quando era mais nova, vivia brincando de médico com Bruno, e depois, quando adolescentes, tínhamos tido um caso tórrido (que como a maioria dos namoros entre primos, acabou porque a família foi contra) ... o que me deixou constrangida, ao encontrá-lo novamente. Faziam aproximadamente uns 6 anos que não nos encontrávamos, desde a última vez que o havia visto. Tudo bem, tentei agir com naturalidade, já que ele também, tentava se portar da mesma forma. Demos uma passadinha no salão para eles comprimentarem o pessoal e conhecerem o lugar, e de lá fomos até o apartamento de minha irmã, para deixarmos as coisas deles lá. Não demorou muito, e minha irmã, meu marido e minha prima também vieram, afinal tínhamos que nos arrumar pra festa. Nos arrumamos todos e fomos pro salão. A festa foi uma maravilha, o lugar ficou lotado de amigos e todos estavam se divertindo muito ... Acabei me excedendo um pouquinho na bebida, já que não estou acostumada a beber, e fiquei mais na mesa do que na pista de dança que eles montaram ... Meu marido sempre vinha ver se eu estava bem, se precisava de alguma coisa ou se queria algo pra comer ou beber ... atencioso ao extremo, como sempre e até hoje. Apenas disse que me sentia um pouco tonta por causa da bebida e por isso não queria ficar na pista junto com ele ... Então, já despreocupado, ele ficou mais sossegado e foi se divertir com o pessoal que ele já conhecia ... Nisso, meu primo sentou junto comigo e perguntou se eu estava bem, expliquei que sim e ficamos conversando um pouco ... Ele começou a lembrar da época do nosso namoro, e disse que nunca mais tinha conseguido amar outra pessoa com a mesma intensidade, na hora gelei, já que ele também tinha sido o primeiro e grande amor da minha vida ... amo meu marido, sou muito feliz com ele, mas não sinto toda essa euforia que sentia pelo Bruno ... com o meu marido, é um amor sereno, e já com meu primo, era aquela coisa louca, incontrolável ... Fiquei bem na minha, até porque, trair meu marido e me envolver outra vez com o Bruno não fazia parte dos meus planos. Quanto mais eu tentava mudar de assunto, mais ele tentava me lembrar dos momentos que passamos juntos ... pedi licença a ele, e voltei pra pista, junto com meu marido, tão tonta que tive que ficar escorada nele o tempo todo ... Aquela festa parecia que não tinha fim, e aquela conversa que tivemos ficou martelando em minha cabeça ... Pedi pro meu marido pra que fôssemos embora antes, alegando que não me sentia muito bem ... Ele que também havia bebido um pouco, concordou e fomos na frente. Chegamos no ap da minha irmã, tomamos um banho e fui pra cozinha beliscar algo, já que não havia comido quase nada na festa, enquanto isso meu marido foi se deitar ... Quando entrei no quarto, gelei ... o quarto era bem pequeno, e vi dois colchões de casal encostados um no outro ... e meu marido já dormia tranquilamente no canto esquerdo de um dos colchões, deitei ao seu lado, e rezei pra que minha irmã e minha prima dormissem no outro colchão e meus primos no outro quarto, que era de minha irmã. Não demorei a pegar no sono, por causa da bebida, e nem estranhei dormir do lado direito, já que sempre dormi do lado esquerdo na nossa cama ... Nem vi a hora que o restante do pessoal chegou ... estava apagada mesmo ... Durante a madruagada, me encostei em Bruno, crente que era meu marido (já que smepre dormia do lado esquerdo, lembram?) ... Ele então começou a me acariciar e colocar a mão por baixo do meu babydoll, passava a mão em meu peito e alisava o biquinho que já estava duro ... começou a descer a mão até chegar em minha bucetinha que já estava pingando de tesão ... começou a me bolinar, a tocar meu clitóris, já estava me contorcendo e gemendo, então ele colocou sua mão em minha boca, pra mim não gemer e não acordar nem meu marido e nem meu outro primo que dormia na outra ponta do outro colchão. Coloquei a mão em seu pau, e estava duro feito pedra. Eu ainda tonta com o efeito da bebida, estava ficando extasiada, excitadíssima com aqueles toques na minha buceta ... Ele então foi tirando a parte de baixo do meu babydoll e seu short também, por incrível que pareça, ainda estava crente que era meu marido ... Começou a puxar minha calcinha pro lado e esfregar seu pau na minha xaninha molhadinha, foi então que tirei minha calcinha e me virei de frente pra ele, coloquei uma perna sobre sua cintura e quando ele me beijou que constatei que era Bruno, tentei fugir, mas ele de uma vez só me penetrou com força e me arrastou até o chão, se continuássemos ali no colchão, acordaríamos os dois ... Já no carpete do quarto, ele me fodia gostoso, e nem tentei mais fugir, estava adorando sentir aquele cacete dentro de mim outra vez ... Ele então sussurrou em meu ouvido que eu ainda pertencia a ele, e que meu casamento não ia acabar com aquele fogo que queimava nossa pele, aquele tesão que só nós dois sabíamos o que era ... Aquela voz rouca, num sussurro, me excitou mais ainda ... virei-me de quatro e ele mandou ver ... Estava quase gozando quando ele tirou seu pau de dentro de mim, deitou-se no chão e começou a me chupar e bater punheta ao mesmo tempo ... Gozei na boca dele e ele também gozou ... ele sugava minha buceta, lambia tudo, e eu ali gozando feito louca, calada e me contorcendo toda com os espamos que estava tendo ... Levantei e fui ao tomar uma banho, ele veio atrás de mim e acabamos tomando um banho juntos ... Saímos, e sentamos no sofá, no escuro, e ele pediu pra voltarmos, que eu me separasse do meu marido pra ficar com ele ... nos beijamos muito e acabamos transando ali mesmo no sofá ... Me lavei novamente e me deitei ao lado esquerdo do colchão, abracei meu marido como se estivesse me protegendo das investidas de Bruno. Essa foi a última vez que nos vimos, não quis acabar com meu casamento que me faz tão feliz ... Me arrependo muito do que fiz com meu marido, ele não merecia, mas a carne foi mais fraca ... e além do mais, quando vi que era o Bruno, ele já estava dentro de mim, metendo como louco, não tinha mais como fugir ...

DE BABÁ A AMANTE DE LUXO • SEXO COM O PAPAI

😈CONTO ERÓTICO😈

🔥De babá a amante de luxo.🔥

Sentada de frente para o mar sentia a proximidade de Sr.Marcos, eu percebia que seu olhar percorria meu corpo e parava no decote de minha blusa deixando-me levemente corada e excitada.
Eu sabia que ele estava me desejando, mas também sabia que eu apenas era sua empregada e babá de seu filho.
Não fui passear, mas ganhar uma grana extra enquanto Sr.Marcos e esposa participavam do congresso de Marketing e Propaganda que acontecia anualmente em Aracaju.
Mas estava difícil o Sr.Marcos era muito bonito e jovial e sua esposa era um pouco mais velha.
Notava-se que se amavam, mas também dava para perceber que ele era muito safado.
Muitas vezes quando eu estava de baby siter ele vinha pegar o pequeno Kevin no meu colo e suas mãos roçavam deliberadamente em meus seios.
Percebia que era proposital, pois me olhava com firmeza eu apenas desviava meu olhar.
Naquele dia não foi diferente Sr.Marcos chegou e logo me chamou para ficar um pouco com o pequeno Kevin fui imediatamente. Logo sua esposa chegou e eu me recolhi aos aposentos deixando o casal com seu filhinho.
Após o jantar a senhora Nívea avisou-me que iria para o congresso, pois tinha importante palestra, mas seu marido iria ficar.
Eu nada disse, mas fiquei preocupada, pois isto me deixava inibida e confusa.
Logo que o pequeno Kevin foi dormir eu também me recolhi e já um pouco tarde estava eu dormindo quando percebo uma presença no quarto, abri os olhos e deparei com o Sr.Marcos
Sem roupas e com cacete rígido, levantei de um supetão, ele rapidamente tampou minha boca para não gritar.
E ajoelhando aproximou sua boca da minha dando um beijo.
Super possessivo sua língua invadia minha boca deixando-me sem ar.
Logo eu estava entregue a seus carinhos.
Minha camisola transparente foi tirada e silenciosamente Marcos foi deitando-se sobre meu corpo. Meus seios foram tocados e sugados com sofreguidão.
A excitação se apossava de meu corpo. Marcos apertava os bicos dos meus seios entre os dedos,acariciando-os levemente,percebia seu prazer enquanto com a boca tocava e sugava o outro seio.
Depois foi descendo seus dedos até minha xoxota, enfiou bem forte dentro e me fez gozar.
Quando estava gozando entre seus dedos Marcos com um sussurro rouco fala, ai que putinha gostosa e começou a chupar-me deliciosamente fazendo com que eu me contorcesse em um êxtase profundo. Poucos minutos depois Marcos levantou-se e me pegando no colo levou até seu quarto na enorme cama fui deixada.Abrindo minhas pernas Marcos começou a meter com seu membro encostava a cabeça do cacete entre meus lábios vaginais e empurrava ate fim deixando só os culhões de fora e com gemidos roucos dizia.
— Você é uma diabinha em um corpinho de anjo, já imaginava que fosse tão safadinha!
E me beijava descendo sua boca pelo meu pescoço e seios.
— Uma delicia.
Claro que eu estava entregue aos prazeres, não sou nenhuma boba nem tão pouco criança.
Pensei já que estou a mercê do patrão tenho que aproveitar e entrar no clima da safadeza e assim o fez. Depois eu fui por cima enterrando seu cacete até final e comecei cavalgar sem parar.
Mexia e rebolava enquanto ele apertava minha bunda dizendo
—Ah que puta safada agora vou querer sempre esta xoxota gostosa. Parecia um garanhão metendo sem parar.Cada minuto um eterno prazer.
— Eu ouvia e sorria, mas bem sabia o perigo que estava correndo se a esposa dele nos pega acho que seria um escândalo de derrubar o hotel.
—Algumas cavalgadas depois ele me colocou de quatro (4) e com um creme na mão colocou um pouco no cacete dele massageando, e com a mão ainda melada de creme massageou o meu reguinho e eu de quatro, com minha cara de safada esperando ser enrabada gostoso lhe disse:
— Vem meu amor comer meu rabinho!
—Pois era ali que ele queria gozar.
—Ele veio com vontade acariciando minha bunda dava leves tapas mordiscava, metia a ponta da língua, me deixando toda babada fazendo com que eu ficasse mais louca de tesão, brincava com os dedos massageando meu anel.
Fazia com que eu gemesse de muito prazer. Depois veio encostou cabeça do cacete na entrada do meu rego e foi forçando e parando ate entrar todo cacete,me senti rasgada.
Depois me agarrou pela cintura e com uma pratica de dar inveja, foi socando até o fundo...
Ooooooh, que ardor da porra, eu senti quando a cabeça passou, mas logo aos poucos fui relaxando e a dor ficou gostosa. Só sentia prazer.
Ele bombeava forte massageando meus seios com um das mãos, chamava-me de cadelinha, safada, de vadia e um monte de coisas sempre apalpando minha bunda com uma mão e dedilhando meu grelo.
Minha xoxota escorria de tão ensopada.
Logo ele acelerou mais e não demorou muito e gozou, eu sentia jatos de leite dentro de mim, então ele começou a diminuir os movimentos... Ficando atracado a mim.
Pedi gemendo alucinada que não parasse de mexer em meu grelo e logo gozei.
Ele gemia dizendo que estava gostoso porque enquanto eu gozava meu anus mordiscava seu cacete que ainda estava meio bamba enfiado no meu rabo.
Marcos beijava e fazia juras de amor eterno.
Logo sai e fui para meu quarto dormir com pequeno Kevin deixando tudo arrumado para que logo a patroa chegasse encontrasse tudo em ordem.
E do meu quarto ouvi Marcos falar com a esposa que havia dormido tanto desde a hora que ela havia saído, pois estava com dor de cabeça.
Eu ri e pensei sabendo bem qual a cabeça dele estava doendo.
Voltamos para nossa cidade e agora acontece de sair com ele, mas é claro que vamos a motel e Marcos sempre me faz surpresas agradáveis com presentes e jóias. E deixei de ser babá de seu filho agora sou sua amante de luxo. Nada posso fazer se ele me procura.
Se não sou eu seria qualquer outra, pois sua esposa só pensa em ascensão de status e riqueza deixando seu marido garanhão solto.